Poesia Moderninha

porque eu pararia qualquer dia
desses pra escrever uma peça.
e de peça em peça eu faria algo inteiro.
algo cujo início se dá ao fim
de uma tentativa previsivelmente frustrada de
talvez, escrever uma peça.

ou às vezes só nadar no lago, comer pão com chá, trocar a lâmpada.
aí dá baita vontade de terminar de sopetão
fazer, então, memorável texto pela brevemente impactante objetividade.
mas vem o receio de não ser objetivo,
nem impactante,
breve demais
e ainda ninguém compreender.
além do mais,

bromélias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s