Euforia Atleticana

Há pouco mais de um ano eu tava aqui falando dos protestos, lembro bem. Mas com o time jogando aquela bola, com o presidente do clube tão imbecil quanto bigodudo, não tinha como ficar numa boa, fosse o centésimo ou o qualquerésimo aniversário do Galo.

E agora a situação merece um novo post (só eu sei o quão chato é escrever aqui), pois preciso profetizar o título. Usando meu bom humor e meu nenfudenismo posso até falar que na 33ª rodada o Galo passa o Palmeiras, perde a liderança na 36ª, volta na 37ª e leva o caneco. Mas isso não é bolão, então vou falar sério.

Torcida
Campeão Brasileiro? Boto fé.
http://www.galoforte.net/

O Galo vai voltar a ser campeão brasileiro este ano ou em 2010, tudo caminha pra isso. A seriedade que se vê por aqui é inédita em muitos anos. E se toda a merda que foi feita não foi suficiente pra destruir tudo que existia, afinal de contas a série B é feia, vergonhosa, lamentável, mas não o fim do mundo, é porque força o clube tem.

Porque não é só o futebol jogado que vence. O futebol sentido, o futebol tremido, o futebol suado também. E se em 2009, após a janela do meio do ano, o elenco atleticano é o melhor do país, como afirmo categoricamente, o clima todo que favorece o sucesso não é em vão.

Diego Souza confessa que tem medo de perder o título, e mesmo que retire a colocação após um puxão de orelha, a coisa já tá aí. Não a declaração, que é o de menos, mas a ausência do espírito campeão é que mata. É como o Cruzeiro da final da Libertadores, que perdeu não pelo pior time, mas porque não era time campeão. É um caso do espírito perdedor levar a um mau futebol, assim como o do palmeirense selecionável. Mas não do time todo.

O Palmeiras vinha se apoiando na “sorte de campeão” pra vencer partidas tosquíssimas. Sou fã do Cleiton Xavier, acho sim Diego Souza um grande jogador, Marcos é o cara, e todo o resto dá pra falar que é bom também. Mas a imprensa escrota tenta não deixar ninguém ver que os ex-Palestra não jogaram bola pra título, o tempo todo estando atrás nisso do Avaí, que tá encantando, do Vitória do Mancini, do Grêmio pré-preguiça, e do Galo mesmo. Então se ganhar é injustiça, como não foi nos últimos três anos. Em 2005 todo mundo sabe o que aconteceu, mas ainda assim era um time bom, jogou como campeão.

Não confio em título de São Paulo, Internacional ou Flamengo, esse por mera questão de tempo, porque a arrancada tá destruidora. Então como toda previsão (exceto as mediúnicas) se baseia na inércia das coisas, coloco o Galo no topo mesmo, e é isso aí. Claro que pode se borrar, vacilar, tropeçar em si mesmo, deixando a taça pro Palmeiras, mas vou torcer com os intestinos pra seguir firme e forte.

Vaaaaaaaaaaaamo, Galo!

Anúncios

Uma opinião sobre “Euforia Atleticana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s