Ainda sobre cagadas e/ou Polícia. E Mídia também.

Se na semana passada os dois casos que tratei aqui estavam em alta, efervescendo nas TVs de todo o Brasil, nesta eu teria muito mais pano pra manga. Mas como eu prefiro abacaxi, vou ignorar aqui o que aconteceu no Rio novamente, em Recife, Rio Branco, Salvador, São Luís, São Paulo, Teresina ou Vitória.

Leia o artigo completo

Anúncios

Beleza Exterior e/ou Preconceito

Não me refiro aos padrões de beleza além-tupiniquim, mas sim a padrões de beleza mesmo. Criticar a sociedade, falar desses tais padrões que impõem por aí e a porra toda, é realmente um saco. Os padrões de beleza estão em cada um. Sou eu que vejo beleza na loira peituda com barriga sarada, é você que vê graça na modelo magrela com cabelo escorrido e beiço grande. Padrão de beleza é preconceito, e o primeiro passo pra cura é o reconhecimento.

Leia o artigo completo

Formandos

Elias era eloqüente. Gostava de dirigir e foi ser taxista.

Pedrinho era bom garoto. Gostava de dirigir, virou Pedrão e foi ser caminhoneiro.

Manuel era esperto. Gostava de dirigir, virou trocador de ônibus e sonha em um dia ser motorista.

Hugo era preguiçoso. Gostava de dirigir, virou chofer de madame.

Luciano era idealista. Gostava de dirigir, virou instrutor de auto-escola.

Diógenes era visionário. Gostava de dirigir, endividou-se pra comprar uma frota de automóveis. Hoje os aluga, e quando tiver retorno financeiro, investirá em sua habilitação.

Joca era pobre. Gostava de dirigir, todo dia fazia fé na sena. Outro tentou a raspadinha e ganhou um carro. Nunca deu partida, a gasolina tá cara.

Lucas era filho de pai rico. Gostava de dirigir, fez 3 anos de cursinho pra passar no vestibular. Passou, ficou surpreso com o carro de presente. Largou a Administração no 2º período e anteontem foi pego pelo bafômetro.

Marieta era garotinha. Gostava de dirigir, obviamente não sabia muito. Arrumou emprego, ganhava até bem. Comprou Fusca, barato e à vista – já pagou cinco Jaguares consertando.

Ayrton era megalomaníaco. Gostava de dirigir, e hum… Tipo “ganhou o mundo”, sabe como é, né…

Fulano era como eu nem sei. Gostava de dirigir, começou a faculdade e comprou um carro.